TOOOOOOOOOOOOOOR!!!!!

 

Num domingo ensolarado, depois de um rápido passeio pelas ruas de Munique, decidimos ir até o estádio Allianz Arena. Pegamos a linha U6 do metrô e fomos. O estádio fica bem afastado da cidade e em volta não tem nada, somente a estação de metrô, que mesmo assim fica um tanto distante. Rende uma boa caminhada.

Por acaso fomos ao estádio perto do horário de um jogo e o metrô estava lotado de torcedores animados que iam cantando e gritando o tempo todo. Saindo da estação filmamos um pouco os torcedores. Neste vídeo dá para ver como o estádio fica longe da estação.

O estádio impressiona pelo tamanho e pela singularidade de sua arquitetura. Estranho ver um estádio de "plástico" e "inflável". Esta impressão que passa, que é de plástico mesmo. Lindo, lindo!

Quando chegamos perto do estádio ficamos com vontade de entrar. Descobrimos que o jogo começaria em meia hora, fomos olhar as bilheterias para ver os preços. Decidimos pelo ingresso mais barato: 10,50 euros.

Ficamos bem contentes, pois a visita estava melhor que o planejado! A gente ia entrar no estádio para ver um jogo!

No estádio há entradas separadas para homens e mulheres, por conta da revista nos torcedores. Como aqui as policias revistam as mulheres. Eu confesso que estava meio receosa, pois mal sabia o que era permitido levar no estádio e minha bolsa tava cheia de coisas! Já pensou a policial alemã falando e eu não entendendo nadinha? Mas foi bem tranquilo. Ela pediu para eu abrir a bolsa , deu uma olhada rápida e pronto: em segundos eu estava colocando o meu ingresso na catraca! Ah, será que alguém é capaz de me achar na primeira foto? Estou ali no meio do povo esperando para entrar!

 

Esta foi a primeira vez que Wally foi ver um jogo de futebol no estádio. Que estréia, heim? Ele foi logo assistir no estádio da copa! Quando entramos fomos para a arquibancada superior para ver o estádio do alto. Os nossos ingressos eram a arquibancada inferior, atrás do gol. Aliás, um lugar ótimo! Visão perfeita do campo.

Este vídeo foi feito já no interior do estádio. Quando estávamos na arquibancada superior.

O jogo foi entre o TSV 1860  e Hansa Rostok. Escolhemos torcer pelo 1860, porque era o time de Munique, porque foi a torcida que encontramos no metrô e porque a camisa do time é igual a camisa de seleção da Argentina. Wally adorou isso! Mas nosso time perdeu. Placar final foi de 2x1 para o Hansa.

As torcidas são bem animadas. Cantam o tempo todo. A torcida do 1860 tem até animador! Um cara ficava o tempo todo em pé na rede de proteção atrás do gol puxando o coro da torcida. Mesmo depois de levar 2 gols a torcida do 1860 não esmoreceu!  Ah, tudo muito pacato. Não vi confusões.  Foi uma bela  e inesquecível tarde de domingo !

Ano passado eu fiz um post sobre o Allianz Arena, Wally foi ver o estádio de perto, mas na época não entrou. Cliquem aqui.

Até segunda!  Bom fim de semana!

Nota da blogueira: o título do post quer dizer "GOOOOOOOOOOOOOOOOOL!" em Alemão.

Os Leões de Munique

 

Me despedindo de Munique no aeroporto

No meu primeiro passeio em Munique tive uma agradável surpresa ao me deparar com os leões da Münchner Löwerparade, eu não esperava vê-los ao vivo. Mas havia muitos espalhados pela cidade! Eu fiquei conhecendo a parada dos leões ano passado quando Wally voltou de Munique e trouxe as fotos dos leões. Eu adorei! Eles tiveram até um post exclusivo na época. Se quiser ver as fotos dos leões do ano passado clique aqui.

Desta vez não será diferente, este post é dedicado aos leões. Seguem as fotos tiradas durante os dias que estive na cidade.

Vi mais alguns além dos que fotografei. Uns não fotografei porque chovia demais, outros porque vi quando estava dentro do ônibus do city tour. Impossível fotografar.

E aqui o meu novo mascote: um leãozinho da Löwenparade! Em muitas lojas têm as miniaturas para vender. Difícil escolher qual miniatura trazer. Este eu não vi de perto. Pequeno ele já é lindão , em tamanho natural deve ser maravilhoso!

Bom, amanhã tem mais aventuras da blogueira em terras alemãs!

München

 

Prédio da Prefeitura

Passamos uma semana na cidade de Munique ( Munich ou München, com preferirem). Foi uma semana ótima e eu fiquei realmente encantada pela cidade. Não pensei que fosse gostar tanto assim de lá. Já sinto uma tremenda saudades e espero logo poder estar nesta linda ( literalmente LINDA) cidade mais uma vez. 

Estas fotos são de Marienplatz, uma praça que é localizada no centro da cidade, onde fica a prefeitura. É uma região de comércio, com lojas de departamentos , restaurantes e muitas lojinhas de souvenir. Sempre cheia de gente. Estive lá pela primeira vez em um sábado e estava lotada. Gente de todas as partes do mundo.

Ali perto está localizada a Frauenkirche, a catedral de Munique, Igreja de Nossa Senhora. A igreja é bem antiga, como tudo por lá e é muito grande, tão grande que não conseguimos tirar uma foto inteira da frente dela.

A igreja tem decoração discreta, mas é muito linda. Nesta igreja o Papa Bento XVI foi cardeal. Lá têm muitas referência do papa. O Papa veio para cá e eu fui para a terra dele. Nos desencontramos.

Gostei muito das luminárias da igreja.  Outra coisa que gostei muito foi desta pegada e de sua história. É a pegada do diabo. Diz a lenda que quando a construção da igreja terminou , o diabo entrou lá e pisou exatamente no local da pegada e ficou olhando para o interior da igreja e viu que não havia janelas. A questão é que ele não via as janelas, pois neste ponto da a impressão que realmente não há janelas. O diabo ficou contente achando que a igreja tinha sido feita errada e que não tinha mesmo janelas. Mas ao dar um passo à frente viu que estava errado e que a igreja tinha janelas com lindos vitrais. Ficou com raiva, que queimou o chão e amaldiçoou o local, fazendo lá ter um vento terrível.  De fato, ao pisar onde o diabo ficou não se vê janelas e....

                

...o vento é muito forte!!! Aqui estou em uma "pracinha" ( é meio estranha, pois é um buraco com pedras) em frente a Igreja e o vento quase me derrubou! Ah, se eu estivesse sozinha tinha virado a Mary Poppins e teria saído voando! Tive que me agarrar no braço do Wally para andar por ali.

Quase que escondida entre as lojas do calçadão do centro, encontramos a igreja de St. Michael. A parte exterior não chama muita atenção, mas por dentro a igreja é deslumbrante.

 

o altar

Gostei muito deste anjo. Foi um tanto complicado tirar foto dele, pois ele fica em um lugar onde bate muita luz do sol e assim nada de ele aparecer na foto, mas com alguns ajustes na câmera Wally conseguiu. :)

Depois destas primeiras andanças por Munique fomos almoçar no restaurante Spätenhofkeller, que fica próximo igreja de St. Michael. Para mim foi bem curioso, pois o restaurante fica no subsolo. Tem uma portinha pequena na rua, quando descemos a escada nos deparamos com um grande e lindo restaurante. Bom, o meu restrito vocabulário de alemão  não é suficiente para decifrar um cardápio e por isso eu adorei o cardápio do restaurante for "aliens". Assim descobri o que queria comer!

Foi a minha primeira refeição acompanhada de cerveja. Como bebi cerveja! Praticamente todos os dias! E este copo aí é o pequeno! 500ml de cerveja! O grande tem um litro!  Experimentei várias cervejas e todas muito boas!

Bom, este é apenas o comecinho das minhas aventuras por Munique...

 

Cute KNUT!!!

Elefantentor

Eu em frente a um dos portões do Zoo de Berlim. Muito frio, muita chuva, mas eu sorria, pois tinha acabado de ver o Knut. Este é o Portão do Elefante.

Mesmo com a chuva e o frio tinha muita gente por lá. Lá vi uma cena que não resisti e tirei foto. Um carrinho para uns cinco bebês! Achei muito inusitado! Aliás, me surpreendi também com a "excursão" escolar com crianças tão pequenas. Eram muitos! Não parava de vir criancinhas! Mas, aparentemente, os dois professores estavam dando conta da turminha!

Eis o Knut!!! Ele é o ursinho polar órfão do Zoo de Berlim. Nasceu em 5 de dezembro de 2006 no próprio zoo,mas foi rejeitado pela mãe. A partir disso o Knut virou um superstar, uma celebridade mundial! E, por incrível que pareça sofreu ameaças de morte. Um grupo de ecologistas ( !!??) radicais achava que Knut deveria ser sacrificado, pois como ele estava sendo criado por humanos teria sua identidade selvagem corrompida! Enfim, um absurdo completo! Mas os ecologistas eram muito desavidados,  foram logo sugerir a morte de um urso em um país onde a população tem loucura por animais e ainda mais na cidade de Berlim, onde os ursos são venerados! Ficaram como os vilões da história!

O Knut ainda é muito pequeno e fica separado dos ursos maiores. Ele é mostrado ao público duas vezes por dia, de manhã e a tarde. Fomos de manhã ao Zoo para vê-lo em sua aparição das 10:30 h. Nós e mais um monte de gente, inclusive fotógrafos profissionais! E tinha gente de todas as idades! Bom, conseguimos ver o Knut por pura sorte. Estávamos perdidos no zoo, andávamos e andávamos e sempre caíamos na fonte das focas! E o horário para ver o Knut estava se aproximando e nada de acharmos onde seria. De repente, passa por nós um grupo de crianças correndo e gritando : "Knut! Knut! Knut!"  E nós  fomos atrás!  E assim encontramos  o lugar onde o ursinho iria aparecer.

O Knut aparece com os seus tratadores. Nesta foto aparece um fotógrafo vip que ficou bem pertinho do Knut. Que inveja!!! Eles ficam brincando o com ursinho, que é muito lindo e alegre. Um belo  e grande filhote!

Knut e suas mães! Na primeira foto , ele e o tratador que o "adotou", que está de verde no chão. Cuida do Knut desde o nascimento. Li que  ele chegou a dormir no zoo nos primeiros dias de vida do ursinho, dormia junto com o Knut. Na outra foto a mãe de verdade. Ele mora com outros ursos polares no mesmo zoo. Ela é enorme! O Knut logo estará maior que ela!

 

Todas as fotos do Knut foram tiradas pelo Wally. Estava muito cheio por lá. Difícil de encontrar um lugar bom para ver o ursinho e ainda mais fotografar. Depois notamos que ainda tinha muito mais gente que não tinha conseguido chegar mais perto, pois a "lotação" havia esgotado. Eles controlam a quantidade de pessoas que chegam perto do viveiro do Knut. Foi sorte ter conseguido ver o Knut! :)  Valeu toda a chuva e a calça molhada!

 

Berlin Hauptbahnhof

Depois de sair do zoo seguimos para a estação de metrô onde tínhamos deixados as malas no locker. Neste dia saímos do hotel com tudo, pois no início da tarde seguríamos para Munique de trem. Tomamos um bom capuccino com bolo para nos esquentarmos. Sim, viajamos molhados ! Não tinha como trocar de roupa. Apenas trocamos os sapatos e as meias.

Pegamos o trem para Munique na Berlin Hauptbahnhof, ou estação central de Berlim. Lugar impressionante! A estação tem 5 andares! Com plataformas para trens urbanos, metrô e trens para outras cidades. 

Viajamos de ICE,Inter City Express, um trem de alta velocidade. A viagem levou 6 horas. Eu adorei o trem. Fazia muito tempo que não viaja de trem e foi a primeira vez que entrei em um trem assim tão moderno. Adorei! Foi uma viagem muito boa. Fiz um pequeno tour pelo trem para ver o vagão restaurante e o banheiro. Ah,curiosidade, compramos nossa passagem aqui no Brasil mesmo. Via internet! Tudo muito prático!

Nesta foto tem em destaque o display  interno do vagão. Neste display são disponibilizadas informações como a velocidade do trem, a hora local e os dados das próximas paradas.

Bom, assim termina a parte berlinense da viagem... amanhã: Munique!

 

Ainda em Berlim

Ainda em Berlim! Fizemos tantas coisas em tão pouco tempo, que parece que passamos vários dias na cidade! Na verdade ficamos um dia e meio por lá. Os nossos meios de transporte principais foram o trem urbano e metrô. Na foto eu estava à espera de um trem, estávamos à caminho do muro de Berlim, que fica perto da estação Ostbanhof. Se não me engano aqui estava na estação Alexanderplatz.

Nesta estação vi pela primeira vez algo que me encantou e que vi em outras estações: o trenzinho ! Uma cidadezinha montada com os trilhos em volta e 4 trens disponíveis para brincar. Basta colocar as moedas e pronto. Você escolhe o seu trenzinho preferido e a brincadeira começa. Não, não coloquei moedas no trenzinho. Mas confesso que tive vontade, fiquei realmente encantada!

 

Esta é a parte que restou do muro de Berlim. O muro ainda é bem extenso, não sei precisar extensão, mas andamos um bocado e ainda dava para perder o muro de vista. O muro, em algumas partes, é coberto por grafites dos mais variados estilos, têm desenhos muito legais, mas infelizmente estes desenhos estão sumindo. Estão ficando encobertos por assinaturas dos visitantes. Alguns já estão encobertos. Foi marcante estar ali.

Depois seguimos para o Check Point Charlie. Neste lugar ficava uma passagem entre as duas cidades de Berlim, divididas pelo muro. A primeira foto é a visão que se tem quando se está no lado oriental de Berlim e o quadro, em vários idiomas, avisa que estamos entrando no setor norte-americano da cidade. A segunda foto é a visão oposta e o quadro diz que você está deixando o setor norte-americano. Era ali a fronteira entre os lados oriental e ocidental de Berlim. Na calçada há a marcação de onde o muro passava.  O muro e esta passagem foram as únicas localidades que visitei que remetiam à Segunda Guerra Mundial. Não quis visitar mais nada. Acho que me sentiria muito mal se visitasse os memoriais da guerra, como um campo de concentração. Preferi não ir.

Nosso dia de passeio terminou no Sony Center, em Postdamerplatz. É um lugar voltado à atividades culturais, tem cinemas, lojas de discos, livrarias e museus. Enorme o prédio. Pena que  quando chegamos lá o museu do cinema já estava fechado. Fiquei com muita vontade de conhecer. Mas não deu tempo.

Termino este post com as imagens de um monumento que vimos quando caminhávamos em direção ao anjo de Berlim. Fiquei impressionada com os detalhes das estátuas. Lindo, lindo!

Até terça, com as últimas fotos de Berlim!




[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL , Sudeste , SAO PAULO , Moema , Mulher , de 26 a 35 anos , Portuguese , Spanish , Música , Arte e cultura , Filmes, ler, Internet,videogame,Orkut,

 
Visitante número: