Bateu saudades!

 

Ultimamente tenho colocado links de post deste blog lá no meu novo blog, aí venho aqui e acabo relendo os posts e os comentários. Quando percebo estou lendo vários posts que nada tem a ver com o que eu vim procurar. Isso acontece porque tenho muito carinho por este blog aqui. Por isso não o deletei ou mesmo migrei o conteúdo para o blogspot. Gosto dele assim, do jeito que é. Esta semana a saudades daqui bateu mais forte e tive vontade de blogar aqui de novo. Achei que a vontade passaria, mas não, ela foi aumentando e aqui estou.  Através deste blog conheci muita gente especial que acabou entrando na minha vida, gente que criei vinculos reais. Aqui sempre será especial, afinal já faz parte da minha história.  :)

Hummm, será que este post vai dar susto em alguém? Sei que tenho um leitor invisível que acessa o blog novo através deste aqui. Querido leitor não se desespere. Como eu gosto muito dos meu leitores  não o deixarei sem o link para acessar o blog novo : http://blogdamarion.blogspot.com/

Enfim, foi uma passadinha rápida mesmo. Não vou reativar este blog. Por isso continuem visitando o Marion e Sua  Vida lá no blogspot.

 

Fui!

.....Fechou.....

O blog foi parar no blogspot. Sim, resolvi mudar de "ares".  Aproveitando que resolvi fazer de 2007 meu ano de mudanças, de novas experiências, me animei para procurar um outro canto para postar.  Além disso o blog andava dando uns probleminhas, como não disponibilizar o link para comentários para algumas pessoas, ficar desconfigurado no firefox de vez em quando e ainda tem o chato do erro da requisição, que me persegue desde que o Uol fez algumas mudanças na ferramenta de blog.

Foram anos de posts muito legais aqui. Gosto muito deste canto aqui e por isso ele continuará no ar.  Espero que continue por muito tempo, que não seja deletado por falta de atualização.

Mudo com um misto de alegria e tristeza. Mas a mudança será para melhor. :)

Eis o novo endereço:

                    http://blogdamarion.blogspot.com/

 

Te espero lá!  :)

The Amazing Race

                   

Virei fã do programa The Amazing Race. Uma fã tardia. Eu já tinha visto algumas vezes no canal AXN, mas nunca tinha assistido mais de 2 episódios de uma mesma temporada. Este ano li que aqui seria transmitida a temporada que os competidores passavam por São Paulo. Fiquei muito curiosa.  Consegui assistir parte deste episódio na tv mesmo. Mas acabei perdendo o capítulo seguinte. Como estava muito curiosa para ver, fiz o download de toda a temporada, que é a nona. Semana passada terminei de assistir e adorei!  Mesmo sabendo quem venceria, informação que vi sem querer ao procurar mais informações sobre o programa, não perdi o entusiasmo e torcia do mesmo jeito!

O programa é uma grande gincana que tem provas realizadas em várias partes do mundo. São 11 duplas que competem pelo prêmio de 1 milhão de dólares. As duplas são formadas por pessoas que têm algum relacionamento, são amigos, irmãos, namorados, casais , etc. E cada dupla de um estilo e faixa etária distintos. Eu gostei muito disso. Jovens e velhos competindo de igual para igual. O programa proporciona isso. Consegue equilibrar bem provas que exigem esforço físico com outras que dependem de sorte ou raciocínio. Isso faz que todos tenham as mesmas chances.  Outro fator que garante a competitividade são as viagens e as provas com  hora marcada . Assim, em cada etapa todos acabam tendo as mesmas chances, pois começam as provas no mesmo instante. Não importanto quem chegou em primeiro ali. Por exemplo, muitas são realizadas em parques. As equipes muitas vezes chegam ao local de madrugada e têm que esperar pela abertura.

O programa empolga. A edição é muito ágil, consegue passar as emoções de cada dupla. É uma prova de resistência emocional também, pois muitos brigam feio durante os momentos de maior tensão.

O desafio é grande. Pois os competidores passam por muitos países e têm que enfrentar lugares desconhecidos, culturas e idiomas diferentes. Eles muitas vezes precisam de informações dos moradores locais e dependendo do país, o fato de eles falaram Inglês não faz muita diferença. É duro encontrar alguém que fale inglês em alguns lugares!

O programa atualmente está em sua 11ª temporada nos USA. Aqui no Brasil está passando a 10ª no AXN, nas noites de sexta. Vou procurar as temporadas anteriores para baixar, agora quero ver todas! 

Em outubro a Rede TV vai transmitir a edição brasileira da gincana. Aqui ganhou o nome de Corrida Milionária e as provas serão realizadas somente dentro do país. Vamos ver se os produtores nacionais conseguem fazer algo tão bom quanto o original. Ah, as inscrições  para participar do programa estão abertas. Alguém se habilita? Clique aqui.

Para visitar o site do programa original clique aqui. Página da temporada 9. :)

Bom fim de semana!!!

Hálito Fresco

         

As últimas duas semanas foram de apreensão.  No dia 30 de maio Frodo passou por uma cirurgia para tratar de uma infecção na boca. Ele estava com dificuldades para comer. Algumas vezes chorava enquanto comia. Assim que voltamos de viagem o levamos para uma consulta no Odontovet, uma clínica especializada que tratamento dentário de gatos e cachorros (acho que atende hamsters também e outros pequenos mascotes) para saber o que ele tinha e saber como tratar. Foi diagnosticado periodontite grau III. Ou seja, era grave. Alguns dentes dele já estavam bem danificados por causa da infecção e por isso ele sentia dor ao comer. A veterinária avisou então que ele teria que extrair alguns dentes e fazer uma limpeza profunda na gengiva. Para isso seria necessário uma anestesia geral.  No dia da operação fui com Wally deixar o Frodo na clínica. Eu estava muito, mas muito nervosa. O meu maior medo era a anestesia. Tinha medo que algo saísse errado... Enfim, o dia da cirurgia foi tenso. Só fiquei mais tranquila quando Wally me ligou  dizendo que tudo tinha corrido bem e que Frodo estava acordado, meio grogue e com menos dentes na boca.

Sim, meu filhote fico um tanto desdentado. Extraiu 4 dentes do fundo. Continua com seus caninos enormes, como de um vampiro. Continua sendo o meu vampirinho.

A recuperação dele foi rápida. Eu realmente me espantei, achei que ele fosse sentir dores, ter problemas para comer. Mas que nada! Ficou grogue só nos dois primeiros dias, era Frodo em slow motion. O mais complicado da fase de recuperação foi ministrar os remédios. Dar remédio para um gato é uma tarefa quase impossível. Mas desta vez foi um pouco mais fácil, pois usamos a técnica ensinada pela veterinária: amassar o comprimido, misturar com leite moça e passar em uma das patas dianteiras.  E funcionou bem, apesar da sujeira. Como gato é um animal muito limpo , ele fica incomodado com a sujeira na pata e lambe tudo, mesmo achando o gosto ruim, até ficar limpinho outra vez. Depois que passou a fase grogue ele ficou selerepe, muito serelepe! Fiquei tão contente ao vê-lo aprontando! E voltou com uma fome!  Enfim, deu tudo certo!

Ontem ele foi novamente à clínica, foi o retorno para ver se estava tudo bem. E estava! A infecção sumiu e os dentes que restaram estão em ordem. Agora temos que escovar os dentes dele todo santo dia.  Ontem ele teve o primeiro contato com a escova de dentes. E foi um sucesso, ele adorou a escova do Bob Esponja (comprei uma para crianças),e praticamente escovou os dentes sozinho!

Foi um susto e tanto. No fim tudo acabou bem. Mas confesso que sinto culpa por não ter percebido antes, por ele ter sofrido. Para que isso não repita, em breve Sam  irá ao "dentista" também para um check up. E Lara também. Só a Marion vai escapar de ir ao dentista. Ela já teve um probleminha, foi tratada no tempo certo e ficou bem, com um dente a menos é verdade. Mas a questão é que a Marion já tem muita idade, vai fazer 15 anos logo mais, e não achamos legal fazê-la passar por todo o stress nesta altura da vida. Já os outros dois são gatos mocinhos ainda e não queremos que tenham problemas.

Por isso, quem tem um animal de estimação leve-o ao dentista. :) Melhor prevenir! :)

 

 

Auf Wiedersehen Deutschland!

No último dia na Alemanha senti um misto de alegria e tristeza. Alegria por ter passado momentos muito legais por lá e por estar voltando para casa, e tristeza por saber o quanto iria sentir saudades de lá. No fim tudo passou rápido demais. Mas ao mesmo tempo tive a sensação de  que a viagem durou muito mais do que 11 dias. Fiz tanta coisa, vi tanta coisa que às vezes custo a acreditar que não cheguei a passar duas semanas em terras alemãs.

No último dia ainda demos uma volta pelo centro de Munique antes de partir de vez para o aeroporto. Foi uma despedida apressada da cidade que tanto me encantou. Fomos para o aeroporto de metrô. Cheios de malas! Na verdade, nem tantas assim, mas como voltamos com uma mala extra, fiquei com a impressão que tinha mala demais ao nosso redor!

O aeroporto fica uns 50 minutos de viagem, de metrô, de Munique. Longe. E o aeroporto é grande. Não pensava que fosse tão grande. Fiquei impressionada com as esteiras rolantes intermináveis que ligam um terminal a outro.

 

Nosso retorno foi pela Air France e, como na viagem de ida, fizemos conexão em Paris.  Gostei muito de voar pela Air France. Todos muito gentis, tanto na terra como no ar, aeronaves confortáveis e serviço de bordo muito bom, com direito à sorvetes  Häagen-Dazs durante todo o vôo. Adorei este mimo!  O que gostei muito também foi o monitor individual. Ajudou muito para fazer as horas de vôos passarem mais rápido. A programação de filmes estava ótima, tanto na ida como na volta, e vi The Holiday e Letra e Música. Perfeito!  Gostei muito dos joguinhos também. Fiquei bastante tempo me entretendo com eles. O vôo só não foi perfeito por causa da turbulência um tanto feia. Mas nada demais aconteceu, só um leve susto e algumas gotas de café pulando freneticamente da xícará do Wally! 

Foi uma viagem inesquecível. Foi uma bela surpresa. Foi uma supresa total mesmo. Eu não imaginava que faria uma viagem assim este ano. Tudo surgiu de repente. Wally viu a possibilidade de me levar com ele durante o curso e quando me dei conta já estava de malas prontas!  Ele se desdobrou para que a viagem acontecesse, cuidou de tudo. Ele fez que tudo desse certo e foi um companheiro de viagem maravilhoso e entusiasmado. Foram as férias de sonho! Gracias, mi amor!

Duas pessoas tiveram participação fundamental para que nós pudéssemos viajar com tranquilidade: mamãe e Sugarbaby. Elas cuidaram do Frodo e do Sam durante o período que estivemos fora.  Com elas cuidando dos meus filhotes pude curtir a viagem sabendo que os dois estariam muito bem por aqui, sendo mimados pela avó e pela tia. Ah, como elas mimam os dois! Eles deve adorar quando a gente viaja! Elas são as babás oficiais dos filhotes!

Foi muito legal compartilhar as fotos e aventuras da viagem com vocês, leitores queridos. Mostrei parte das fotos e contei quase todas as aventuras. Não contei tudo para sobrar coisa para contar e para mostrar quando vocês vierem me visitar para ver o "futuro" álbum de verdade da viagem. Ainda não começamos a árdua tarefa de escolher as fotos que serão "reveladas", mas em breve o álbum estará pronto e será uma bela recordação, como os pots aqui publicados. Adorei fazer este meu diário de viagem. Teve muito mais êxito que o diário convencional que tentei fazer. Comprei até um caderno em Berlim com este propósito. Mas não vingou. Não tinha tempo e nem pique para escrever durante a viagem. Ao menos anotei cada canto por qual passei e as datas. Acabou sendo a minha base para os posts. Foi bem útil. :)

Bom,espero que tenham gostado! A blogueira aqui A-D-O-R-O-U escrever cada post !!!  :)

 

Deutsches Museum

O Deutsches Museum é um museu dedicado à ciência e tecnologia. As "obras" ali expostas contam um pouco da história da evolução das coisas. Tem de tudo um pouco. Vemos a evolução da fabricação do papel, os primórdios da computação, podemos aprender sobre leis da física e sobre o funcionamento do corpo humano.

Começamos nossa visita pela parte de mineração. Entramos em uma mina e conhecemos a evolução das técnicas de mineração. O cenário é bem realista e enorme. Parece um grande labirinto e parece que estamos realmente metros e metros embaixo da terra.

Fiquei realmente encantada e emocionada com o setor dedicado à aviação. Eu sou apaixonada por aviões. Quando me deparei com um monte de aeronaves de verdade dentro do museu fiquei toda boba!

Aqui eu com um "pedaço" de um Boeing.  A parte da frente da aeronave está exposta, com direito à cabine do piloto completa, com todos os botões e reloginhos!

 

Adorei ver helicópteros bem de perto. Sempre tive vontade de voar de helicóptero, mas ainda não tive a chance.

Wally ficou emocionado ao se deparar com esta aeronave da Segunda Guerra, ME-109. É o avião preferido dele, é de origem alemã.

Eu fiquei um tempão nesta parte do museum. Espiava dentro de todas as cabines, prestava atenção em cada detalhe. Para se ter idéia do meu encanto por aviões, tenho que contar que vivo perto de um aeroporto, aviões passam o dia todo sobre  minha cabeça e ainda assim, quando estou na rua e ouço o barulho de um avião eu páro para olhar!

A parte de navegação também é incrível. Já começa com um barco enorme dentro do museu. Tem várias maquetes e barcos em tamanho natural exemplificando a evolução das embarcações. Tem até uma jangada lá! Vi uma gôndola também!

Lá "entramos" em uma embarcação e nos deparamos com cabines e até com os controles de navegação. Tudo muito realista.

Gostei muito dos escafandros e afins. Impressionam pelo tamanho. Aqui a gente pode ter a sensação de como é estar embaixo d´água. É bem curioso como eles conseguem representar bem os diferentes ambientes.

A parte de dedicada à construção de pontes é muito legal. Tem vários exemplos de construções e de suas diferentes técnicas.

Bom, este é um pouco do que se encontra dentro deste museu especial. Eu gostei muito mesmo. Faltou muita coisa para ver. O lugar é imenso e um dia de visita definivamente não basta. É um passeio imperdível para quem visita Munique.

Schloss Neuschwanstein

 

Estação Buchloe

Manhã gelada na Bavária e nós dois sozinhos na plataforma 4 da estação Buchloe, 50 minutos de trem de Munique. Esta foi a nossa conexão para pegar o trem para Füssen. Nosso destino final era o topo de uma montanha, onde está localizado o castelo de Neuschwanstein.

Foi uma aventura, pois decidimos ir por conta própria. Compramos o Bayern-Ticket, passagem de trem que vale para os trens regionais para qualquer parte da Bavária durante todo o dia. Sem limite de viagens e válido para até 5 pessoas. Pagamos 27 euros. Já de cara uma bela economia, pois as duas excursões que vimos cobravam 49 euros por pessoa!!!

 

Ao todo foram 2 horas de viagem, mais alguns minutos de conexão na fria estação no meio do nada.  Chegando em Füssen pegamos um ônibus para a cidade de Hohenschwangau, onde o castelo está localizado. Tivemos a grata surpresa de descobrir que nosso Bayer-ticket valia para o ônibus também!  Ao chegar na cidadezinha compramos os ingressos para o  tour dentro do castelo, 9 euros cada. Neste castelo somente é possível fazer visitas monitoradas. O ingresso vem com o horário de entrada que deve ser respeitado, senão você perde sua vez.  Para chegar ao castelo pegamos mais um ônibus, não lembro bem o preço, mas não era mais que 3 euros ida e volta por pessoa.

O lugar estava lotado de turistas. Muita gente mesmo. Nós fomos praticamente atropelados ( para não dizer atacados) por uma horda de turistas coreanos! Impressionante como iam passando e empurrando todo mundo. O pior que como chovia muito, todos estavam "armados" com guarda-chuvas. Parece que não notavam a existências dos outros turistas.

As fotos foram tiradas na Marienbrücke, uma ponte que fica próxima ao castelo. A nossa tentativa de auto-foto com o castelo ao fundo foi um fracasso. E ainda saiu vermelha por conta do meu guarda-chuva. A ponte é muito , mas muito alta. Dá até vertigem ao olhar para baixo e ver o rio.  Deu mais vertigem ainda depois que vi a ponte quando já estava no castelo... que medo! Parece ter uma estrutura tão frágil e parece muito mais alta!

Sim, é neve na primeira foto. Mas estava bem longe, no topo da montanha. Lindo demais. Novamente vi neve no topo de uma montanha, novamente a neve estava longe demais. Por isso ainda não posso considerar que eu tenha visto neve. Um dia ainda verei de fato!

O castelo Neuschwantein é maravilhoso por dentro. Os cômodos são ricamente decorados. Infelizmente não tenho fotos, pois não é permitido fotografar no interior do castelo. Mas no site oficial do castelo há belas fotos, clique aqui.

O castelo foi construído entre 1869 e 1886 pelo rei da Bavária , Ludwing II. Ele queria um castelo inspirado nos castelos medievais e assim foi feito. O castelo é uma obra inacabada. O rei gastou muito dinheiro e foi afastado do poder, sendo considerado louco. Morreu misteriosamente no dia seguinte ao afastamento. Olha, ele podia ser maluco, gastador mas tinha um bom gosto incrível! O castelo é muito bem decorado.

Na volta do passeio fomos jantar no restaurante Ratskeller,localizado embaixo da prefeitura de Munique. O lugar é imenso. Aqui Wally mostrando como se bebe cerveja  em uma caneca de um litro!

Aqui eu tentando beber ! A caneca é muito pesada! Eu mal consegui leventá-la!

Claro que não pedi a caneca grande, fiquei com o copo convencional de cerveja de 500 ml. O jantar foi uma delícia : joelho de porco e batata. Hummmm.... Só de olhar a foto fico com água na boca! Que saudades das minhas refeições tipicamente alemãs!

 

Pequenas coisas cotidianas

Nem só os lindos castelos me chamaram a atenção em terras alemãs. O nosso cotidiano de viajante teve muitas curiosidades, pequenas coisas que para a mim era quase surreais e que para os cidadãos locais  eram normais.  Por exemplo, não teve jeito de achar uma plaquinha com o meu nome por lá. Nada de Patrícia! O mais próximo era Patrick! Sem chance...E de repente, no meio da busca de plaquinhas com meu nome, me deparo com uma placa escrita Marion!!! AMEI!  Claro que comprei. Ágora só falta encontrar um lugar legal para colocá-la!

 

Quando entramos no quarto do hotel em Munique nos deparamos com a tv ligada e com esta mensagem de "willkomen" na tela. Adorei isso! Outra coisa curiosa do hotel foi o "cardápio" de travesseiros. Nunca tinha visto isso antes. O hotel dispõe uns 5 tipos de travesseiros para o hóspede escolher o que mais lhe agrada. Muito chique isso! Aliás , gostei muito do Holiday Inn. Tanto o hotel de Berlim como de Munique são ótimos!

Aqui eu no Cyber café que fica no centro de Munique. Tudo muito prático. Basta colocar 2 euros na máquina , clicar no botão verde e esperar pelo papelzinho com a senha.  Em geral 2 euros rendem no mínimo 1 hora de conexão. Mas podem render mais, caso você acesse durante o período de menos movimento, pois assim o valor da hora cai. A senha vale por uma semana, pode usar quantas vezes quiser até o final dos créditos. Gostei muito deste método.

Quando eu me deparei com o teclado alemão levei um susto. Muitas teclas fora do lugar! Muito difícil escrever com este teclado diferente. Eu me atrapalhei muito. Foi bem complicado escrever aquele e-mail coletivo que enviei de lá. Ia escrevendo sem olhar para o teclado e na tela saía tudo errado! Não teve outro jeito senão escrever no melhor estilo "catando milho" !

Andei muito de metrô por lá. O serviço de transporte é bem efeciente. Mas pegar metrô lá é um pouco mais complicado do que aqui em São Paulo. Aqui passa somente uma linha de metrô por plataforma. Lá não. Podem até passar umas 5 linhas diferentes pelo mesmo lugar. Para não entrar no trem errado é essencial prestar atenção nos painéis de cada plataforma que informam qual o destino do trem e a ordem de chegada. Como o sistema de informação é bem preciso não há risco de confusões. Outra coisa diferente é que as portas dos vagões não abrem automaticamente como aqui. O passageiro que tem que abrí-las. Na foto o detalhe do botão da porta de um dos trens mais modernos. Nos antigos a porta tem uma alavanca enorme e um tanto dura. Eu não me entendi muito bem com as alavancas. As portas com botões são mais "amigáveis".

Os trens mais novos são um espetáculo! Lindos e muito confortáveis. Mas eles ainda são raros. A maioria dos trens são antigões. Percebi que colocam os trens mais novos para circularem em horários mais tranquilos. Na hora do rush são os velhões que encaram a lotação. Nos trens mais novos o sistema de som é impecável, muito bom para minha prática do idioma alemão. Aprendia a pronunciar o nome de todas as estações por que passei, menos o nome da estação do hotel : Machtlfingerstrasse !!! Tentei e tentei e nada!

Os alemães gostam muito de cachorros. Os cachorros estão em todo canto. Só são proibidos entrar em museus pelo que notei. Em restaurantes entram numa boa e andam de metrô também. Todos muito bem comportados! Em geral andam soltos , sem guia.  Duas placas sobre cães me chamaram a atenção. A primeira indicando que não era permitido o cachorro fazer necessidades no parque ( no Schloss Nymphenburg)  e a outra placa de "estacione" seu cachorro aqui ( na feira Viktualienmarkt ).

Além de cachorros, o que se vê muito pelas ruas de Berlim e Munique são bicicletas. As cidades são cheias de ciclovias que são completamente integradas com o trânsito local. A foto é de um farol de Berlim. Há também muitos lugares para estacionar as bicicletas e também bicicletas de alguel espalhadas pela cidade. Você encontra a bike encostada no poste, liga para o número pintado nela e pronto! Bike alugada, basta sair pedalando. Quando seus créditos acabarem , basta encostá-la em outro poste, onde ela ficará até o próximo alguel. Ah, as bicicletas , mesmo as particulares, ficam "soltas", sem cadeados. Não tem perigo. Ninguém vai levar a sua bike embora. Mundo tranquilo  e civilizado!

Bom, semana que vem tem mais!

 

Bom feriadão!!! :)

Residenz Museum

Eu fiquei interessada em visitar o Residenz Museum depois que vi algumas fotos em um folheto turístico de Munique. As fotos me encantaram. Na verdade são 2 museus em 1 : o Residenz, que são os cômodos do castelo e o Schatzkammer, que é a mostra do tesouro real. Além disso há o teatro, mas este está em obras e só estará aberto novamente para visitação ano que vem.

Eu visitei primeiro o Residenz. No início da visita me deparei com esta sala impressionante. O Antiquarium. Com pinturas nas paredes e no teto e bustos de personagens importantes da história antiga.

Aqui alguns detalhes desta sala. Eu gostei muito.

 

O castelo foi construído no século 17 e foi residência de vários nobres, inclusive reis e rainhas. Os cômodos são bem amplos e todos muito decorados. O lugar é bem grande também, são salas e mais salas.

Em casa sala há sempre algum mobiliário ou peça de decoração.Há muitas peças de louça expostas por lá. Sempre lindas e com detalhes impressionantes.

Gostei muito dos quartos, as camas são grandes. Como estão em quartos imensos, elas nem parecem tão grandes assim. Adorei a mesinha onde os reis assinavam os papéis e liam suas cartas.

Neste castelo há uma coleção de porcelana oriental, chinesa e japonesa. Um dos reis mandou importar muitas peças, ele era admirador do estilo oriental. Há desde pequenas estátuas até jogos de jantares. Gostei muito deste cômodo. Os lustres são maravilhosos!

Depois de visitar o Residenz fui para a parte do castelo onde fica o Schatzkammer. São cobrados ingressos separados para visitar os dois lugares, mas há a opção de comprar 2 juntos e que dá um desconto. Eu comprei com o desconto. Nesta parte do museum estão expostos o tesouro da realeza, que inclui coroas, jóias, peças de decoração e objetos de uso cotidiano, como talheres e utensílios para cuidados pessoais.

As peças são expostas em salas escuras e com uma iluminação que destaca o brilho do ouro e das pedras preciosas. Esta estátua do cavaleiro é utilizada nos cartazes de propaganda do museum. É algo maravilhoso, pena que não consegui tirar uma foto realmente boa.  Outra coisa que eu gostei muito foi a frasqueira real. Muito curioso ver o que as moças da realeza utilizavam para cuidar da beleza.

O calendário,que é relógio também, também me chamou a atenção. Acho que é o calendário mais antigo que vi até hoje.

Nem preciso dizer que passei horas e horas dentro do castelo. Por vezes achei que estava perdida lá dentro, de tão grande que é. Mas , apesar de não aparecer, a visita tem um trajeto pré-definido. Os visitantes são induzidos a seguir por único caminho. Por vezes o caminho não é bem sinalizado outras tem o segurança para impedir que a gente entre em alguma sala que esteja fechada. Muitas salas estão em obras.  Um belo passeio!

 

Minha Amiga Alemã

 

Nonona e eu com a Julieta na Shakespeareplatz

Dias antes de viajar eu abri um tópico  na comunidade Velha Guarda das Casadas com Estrangeiro , no Orkut, perguntando se havia alguma menina em Munique. Recebi assim a mensagem da Nonona dizendo que morava em Munique e que podíamos combinar de nos encontrarmos. Eu já a conhecia de "vista", mas a gente nunca tinha tido um contato mais próximo. Combinamos nosso encontro e num dia frio e chuvoso passamos a tarde toda passeando pelas ruas de Munique, sempre com a chuva como nossa fiel companheira!

Nos encontramos em Marienplatz, em frente  a prefeitura, na fonte do peixe gordo. De lá começamos nosso passeio. Andamos e conversamos muito! A foto da esquerda foi tirada em Vikualienmarkt, que é uma feira.  A outra foto é de um lindo anjo, mas não sei o nome do monumento.

Aqui novamente vou ficar devendo o nome do local. Minha "guia" não sabia e eu não consegui descobrir. É um parque bem bonito e tem alguns pédios, dentre eles um monumento aos soldados mortos na primeira e segunda guerras mundiais.

Ela me levou para conhecer uma pequena capela, a Igreja de São Jorge. Pena que não pudemos entrar, estava fechada com um portão. Foi a menor igreja alemã que conheci. Adorei a igreja.

Neste dia eu descobri que em Munique tem surfista! São os surfistas do rio Isar , que atravessa a cidade. O rio é bem caudaloso e acaba formando ondas. Mas por foto não dá para ter a sensação do que é ver isso, mas um vídeo dá! Aqui está:

Eu lembro que na época da Copa passou uma reportagem na TV sobre estes surfistas de Munique. Um esporte bem radical. O rio tem muitas pedras e tem que ser corajoso para entrar na água com o frio que fazia neste dia! Neste dia tinha uns 5 surfistas por lá.

 

Dois dias depois do passeio nos encontramos novamente, saímos para tomar cerveja com os maridos. Ela é casada com Serdar, que é turco. Ela  é de Santos ( SP) e vive em Munique há uns 6 anos. Foi muito bom conhecê-la. Fiz uma ótima amiga nesta viagem. Agora estou devendo à ela um passeio pelas ruas de São Paulo. :)   Já tenho saudades da minha amiga "alemã". Espero que logo a gente se reencontre.

 

 

Schloss Nymphenburg

Em Munique eu passei 3 dias sozinha, sem a companhia do Wally que estava em curso o dia todo. Confesso que fiquei com medo de passar estes dias sozinha em um lugar que não conhecia e nem falava o idioma local. Mas ao mesmo tempo a idéia me fascinava, pois seria a primeira vez na vida que isso aconteceria, pois sempre que viajei tinha companhia o tempo todo. Na verdade o maior medo que eu tinha era  de me perder. Eu já me perco com facilidade aqui em SP, imagine então em um lugar que não conhecia! Mas foi mais tranquilo que pensei e eu aprendi andar pela cidade de Munique. O mapa da cidade e o ótimo sistema de transporte público foram os meus grandes aliados. Aprendi a andar de metrô/trem. O problema era encontrar a ausgang ( saída) certa das estações, muitas vezes saí pela errada e não tinha noção onde estava, mas era só voltar para debaixo da terra e pronto. Encontrava a ausgang certa e já me localizava. :o)

No meu primeiro dia sozinha fiz um city tour pela cidade em um ônibus doubledeck. Eu era a única brasileira do grupo. Tinha turista de todo canto do mundo e muitos alemães. O passeio foi muito bom, pois passei praticamente por todos os pontos turísticos da cidade e assim fui vendo onde ficava o que me interessava ver,para assim voltar depois. Bom, fotografar no citytour sem chance. Eu até tentei mas as fotos saíram péssimas. Mas adorei a tour, pois me levou ao castelo que queria conhecer e que ficava longe do metrô e sem o citytour não chegaria lá sozinha.

 

Este é o  castelo de Nymphenburg construído entre os séculos 17 e 19. Ele fica em um parque e é composto de 5 castelos. Este da foto é o maior e o principal. O castelo foi construído para ser a residência de verão dos reis. Foi construído para celebrar o nascimento do filho do príncipe herdeiro da época, depois de 10 anos de casamento dos reis! Imagine o que a pobre rainha sofreu por  não engravidar!

O castelo é ricamente decorado. É ouro por todo canto. Tudo muito rebuscado, mas tudo com bom gosto. Eu me encantei. Nas salas estão dispostas peças de decoração.

Aqui a  "galeria das belezas", composta por 4 conjuntos de quadros com retratos das moças mais bonitas do reino dos idos de 1800. Estes retratos foram encomendados pelo Rei Ludwig I com a recomendação que fossem encontradas as moças mais lindas do reino, não importanto a posição social. Nos quadros estão retratadas tanto princesas como moças pobres. São lindos os retratos.

Neste parque ,em uma das casas que compõe o castelo, há o museu das carruagens. Eu fiquei deslumbrada com o que vi. Nunca tinha visto uma carruagem de verdade de perto. Foi algo especial. Notem que nesta foto há um trenó real!

Logo na entrada do museu me deparei com este carruagem enorme. Coisa de contos de fadas e filmes de princesas! Muito detalhe, muito ouro e luxo em todas as carruagens que ali estavam dispostas. São muitas! Ah, tirei foto de todas! Fiquei um tempão ali, andei pelas salas umas duas vezes.

O andar superior do museu das carruagens é dedicado às peças de porcelanas dos reis. São em sua maioria louças, conjuntos de almoço, jantar e chá. Tem muita coisa. Tudo muito delicado e bonito. Fiquei encantada. A cada sala me deparava com peças mais lindas. 

 

O parque é grande. E os castelos menores, se podemos chamar de castelos, pois são na verdade sobrados. Há um que até chamei de castelo-quitinete de tão pequeno que é! Aliás, a terceira foto desta montagem acima é a sala do castelo-quitinete. Bom, eu fiquei andando por lá umas 2 horas e em alguns momentos achei que fosse me perder nas trilhas do parque, mas sempre achava uma plaquina pelo caminho e aí o problema era escolher qual castelinho visitar primeiro. São 5 castelos , mais o museu de carruagem. Vistei  3 castelos , mais  o museu. Nesta montagem acima a primeira foto é a parte de trás do castelo principal.

Este é o Amalienburg. É um belo sobrado. Adorei a decoração dele. As paredes são excessivamente decoradas. Um espanto! Eu gostei!

Esta foi a minha única parada durante o citytour. Depois peguei o ônibus para voltar para a cidade. O ônibus do citytour passava de hora em hora em todos os pontos turísticos, dando assim a liberdade para os turistas descerem e visitarem o que quisessem. O meu passe dava direito a um dia de passeio. Mas há o passe de 2 dias. Valeu a pena. Pena que a guia , a dona Monikaaaaaaaaa ( ela falava o nome dela assim , com um monte de "as" no final), misturava alemão e inglês de uma maneira que eu não entendia nada! Chegou uma hora que desisti de tentar descobrir que lígua a mullher falava ,  fiquei curtindo a paisagem e o que entendesse era lucro.

Foi um belo dia de passeio pelas belas ruas de Munique!

Amanhã tem mais!

TOOOOOOOOOOOOOOR!!!!!

 

Num domingo ensolarado, depois de um rápido passeio pelas ruas de Munique, decidimos ir até o estádio Allianz Arena. Pegamos a linha U6 do metrô e fomos. O estádio fica bem afastado da cidade e em volta não tem nada, somente a estação de metrô, que mesmo assim fica um tanto distante. Rende uma boa caminhada.

Por acaso fomos ao estádio perto do horário de um jogo e o metrô estava lotado de torcedores animados que iam cantando e gritando o tempo todo. Saindo da estação filmamos um pouco os torcedores. Neste vídeo dá para ver como o estádio fica longe da estação.

O estádio impressiona pelo tamanho e pela singularidade de sua arquitetura. Estranho ver um estádio de "plástico" e "inflável". Esta impressão que passa, que é de plástico mesmo. Lindo, lindo!

Quando chegamos perto do estádio ficamos com vontade de entrar. Descobrimos que o jogo começaria em meia hora, fomos olhar as bilheterias para ver os preços. Decidimos pelo ingresso mais barato: 10,50 euros.

Ficamos bem contentes, pois a visita estava melhor que o planejado! A gente ia entrar no estádio para ver um jogo!

No estádio há entradas separadas para homens e mulheres, por conta da revista nos torcedores. Como aqui as policias revistam as mulheres. Eu confesso que estava meio receosa, pois mal sabia o que era permitido levar no estádio e minha bolsa tava cheia de coisas! Já pensou a policial alemã falando e eu não entendendo nadinha? Mas foi bem tranquilo. Ela pediu para eu abrir a bolsa , deu uma olhada rápida e pronto: em segundos eu estava colocando o meu ingresso na catraca! Ah, será que alguém é capaz de me achar na primeira foto? Estou ali no meio do povo esperando para entrar!

 

Esta foi a primeira vez que Wally foi ver um jogo de futebol no estádio. Que estréia, heim? Ele foi logo assistir no estádio da copa! Quando entramos fomos para a arquibancada superior para ver o estádio do alto. Os nossos ingressos eram a arquibancada inferior, atrás do gol. Aliás, um lugar ótimo! Visão perfeita do campo.

Este vídeo foi feito já no interior do estádio. Quando estávamos na arquibancada superior.

O jogo foi entre o TSV 1860  e Hansa Rostok. Escolhemos torcer pelo 1860, porque era o time de Munique, porque foi a torcida que encontramos no metrô e porque a camisa do time é igual a camisa de seleção da Argentina. Wally adorou isso! Mas nosso time perdeu. Placar final foi de 2x1 para o Hansa.

As torcidas são bem animadas. Cantam o tempo todo. A torcida do 1860 tem até animador! Um cara ficava o tempo todo em pé na rede de proteção atrás do gol puxando o coro da torcida. Mesmo depois de levar 2 gols a torcida do 1860 não esmoreceu!  Ah, tudo muito pacato. Não vi confusões.  Foi uma bela  e inesquecível tarde de domingo !

Ano passado eu fiz um post sobre o Allianz Arena, Wally foi ver o estádio de perto, mas na época não entrou. Cliquem aqui.

Até segunda!  Bom fim de semana!

Nota da blogueira: o título do post quer dizer "GOOOOOOOOOOOOOOOOOL!" em Alemão.

Os Leões de Munique

 

Me despedindo de Munique no aeroporto

No meu primeiro passeio em Munique tive uma agradável surpresa ao me deparar com os leões da Münchner Löwerparade, eu não esperava vê-los ao vivo. Mas havia muitos espalhados pela cidade! Eu fiquei conhecendo a parada dos leões ano passado quando Wally voltou de Munique e trouxe as fotos dos leões. Eu adorei! Eles tiveram até um post exclusivo na época. Se quiser ver as fotos dos leões do ano passado clique aqui.

Desta vez não será diferente, este post é dedicado aos leões. Seguem as fotos tiradas durante os dias que estive na cidade.

Vi mais alguns além dos que fotografei. Uns não fotografei porque chovia demais, outros porque vi quando estava dentro do ônibus do city tour. Impossível fotografar.

E aqui o meu novo mascote: um leãozinho da Löwenparade! Em muitas lojas têm as miniaturas para vender. Difícil escolher qual miniatura trazer. Este eu não vi de perto. Pequeno ele já é lindão , em tamanho natural deve ser maravilhoso!

Bom, amanhã tem mais aventuras da blogueira em terras alemãs!

München

 

Prédio da Prefeitura

Passamos uma semana na cidade de Munique ( Munich ou München, com preferirem). Foi uma semana ótima e eu fiquei realmente encantada pela cidade. Não pensei que fosse gostar tanto assim de lá. Já sinto uma tremenda saudades e espero logo poder estar nesta linda ( literalmente LINDA) cidade mais uma vez. 

Estas fotos são de Marienplatz, uma praça que é localizada no centro da cidade, onde fica a prefeitura. É uma região de comércio, com lojas de departamentos , restaurantes e muitas lojinhas de souvenir. Sempre cheia de gente. Estive lá pela primeira vez em um sábado e estava lotada. Gente de todas as partes do mundo.

Ali perto está localizada a Frauenkirche, a catedral de Munique, Igreja de Nossa Senhora. A igreja é bem antiga, como tudo por lá e é muito grande, tão grande que não conseguimos tirar uma foto inteira da frente dela.

A igreja tem decoração discreta, mas é muito linda. Nesta igreja o Papa Bento XVI foi cardeal. Lá têm muitas referência do papa. O Papa veio para cá e eu fui para a terra dele. Nos desencontramos.

Gostei muito das luminárias da igreja.  Outra coisa que gostei muito foi desta pegada e de sua história. É a pegada do diabo. Diz a lenda que quando a construção da igreja terminou , o diabo entrou lá e pisou exatamente no local da pegada e ficou olhando para o interior da igreja e viu que não havia janelas. A questão é que ele não via as janelas, pois neste ponto da a impressão que realmente não há janelas. O diabo ficou contente achando que a igreja tinha sido feita errada e que não tinha mesmo janelas. Mas ao dar um passo à frente viu que estava errado e que a igreja tinha janelas com lindos vitrais. Ficou com raiva, que queimou o chão e amaldiçoou o local, fazendo lá ter um vento terrível.  De fato, ao pisar onde o diabo ficou não se vê janelas e....

                

...o vento é muito forte!!! Aqui estou em uma "pracinha" ( é meio estranha, pois é um buraco com pedras) em frente a Igreja e o vento quase me derrubou! Ah, se eu estivesse sozinha tinha virado a Mary Poppins e teria saído voando! Tive que me agarrar no braço do Wally para andar por ali.

Quase que escondida entre as lojas do calçadão do centro, encontramos a igreja de St. Michael. A parte exterior não chama muita atenção, mas por dentro a igreja é deslumbrante.

 

o altar

Gostei muito deste anjo. Foi um tanto complicado tirar foto dele, pois ele fica em um lugar onde bate muita luz do sol e assim nada de ele aparecer na foto, mas com alguns ajustes na câmera Wally conseguiu. :)

Depois destas primeiras andanças por Munique fomos almoçar no restaurante Spätenhofkeller, que fica próximo igreja de St. Michael. Para mim foi bem curioso, pois o restaurante fica no subsolo. Tem uma portinha pequena na rua, quando descemos a escada nos deparamos com um grande e lindo restaurante. Bom, o meu restrito vocabulário de alemão  não é suficiente para decifrar um cardápio e por isso eu adorei o cardápio do restaurante for "aliens". Assim descobri o que queria comer!

Foi a minha primeira refeição acompanhada de cerveja. Como bebi cerveja! Praticamente todos os dias! E este copo aí é o pequeno! 500ml de cerveja! O grande tem um litro!  Experimentei várias cervejas e todas muito boas!

Bom, este é apenas o comecinho das minhas aventuras por Munique...

 

Cute KNUT!!!

Elefantentor

Eu em frente a um dos portões do Zoo de Berlim. Muito frio, muita chuva, mas eu sorria, pois tinha acabado de ver o Knut. Este é o Portão do Elefante.

Mesmo com a chuva e o frio tinha muita gente por lá. Lá vi uma cena que não resisti e tirei foto. Um carrinho para uns cinco bebês! Achei muito inusitado! Aliás, me surpreendi também com a "excursão" escolar com crianças tão pequenas. Eram muitos! Não parava de vir criancinhas! Mas, aparentemente, os dois professores estavam dando conta da turminha!

Eis o Knut!!! Ele é o ursinho polar órfão do Zoo de Berlim. Nasceu em 5 de dezembro de 2006 no próprio zoo,mas foi rejeitado pela mãe. A partir disso o Knut virou um superstar, uma celebridade mundial! E, por incrível que pareça sofreu ameaças de morte. Um grupo de ecologistas ( !!??) radicais achava que Knut deveria ser sacrificado, pois como ele estava sendo criado por humanos teria sua identidade selvagem corrompida! Enfim, um absurdo completo! Mas os ecologistas eram muito desavidados,  foram logo sugerir a morte de um urso em um país onde a população tem loucura por animais e ainda mais na cidade de Berlim, onde os ursos são venerados! Ficaram como os vilões da história!

O Knut ainda é muito pequeno e fica separado dos ursos maiores. Ele é mostrado ao público duas vezes por dia, de manhã e a tarde. Fomos de manhã ao Zoo para vê-lo em sua aparição das 10:30 h. Nós e mais um monte de gente, inclusive fotógrafos profissionais! E tinha gente de todas as idades! Bom, conseguimos ver o Knut por pura sorte. Estávamos perdidos no zoo, andávamos e andávamos e sempre caíamos na fonte das focas! E o horário para ver o Knut estava se aproximando e nada de acharmos onde seria. De repente, passa por nós um grupo de crianças correndo e gritando : "Knut! Knut! Knut!"  E nós  fomos atrás!  E assim encontramos  o lugar onde o ursinho iria aparecer.

O Knut aparece com os seus tratadores. Nesta foto aparece um fotógrafo vip que ficou bem pertinho do Knut. Que inveja!!! Eles ficam brincando o com ursinho, que é muito lindo e alegre. Um belo  e grande filhote!

Knut e suas mães! Na primeira foto , ele e o tratador que o "adotou", que está de verde no chão. Cuida do Knut desde o nascimento. Li que  ele chegou a dormir no zoo nos primeiros dias de vida do ursinho, dormia junto com o Knut. Na outra foto a mãe de verdade. Ele mora com outros ursos polares no mesmo zoo. Ela é enorme! O Knut logo estará maior que ela!

 

Todas as fotos do Knut foram tiradas pelo Wally. Estava muito cheio por lá. Difícil de encontrar um lugar bom para ver o ursinho e ainda mais fotografar. Depois notamos que ainda tinha muito mais gente que não tinha conseguido chegar mais perto, pois a "lotação" havia esgotado. Eles controlam a quantidade de pessoas que chegam perto do viveiro do Knut. Foi sorte ter conseguido ver o Knut! :)  Valeu toda a chuva e a calça molhada!

 

Berlin Hauptbahnhof

Depois de sair do zoo seguimos para a estação de metrô onde tínhamos deixados as malas no locker. Neste dia saímos do hotel com tudo, pois no início da tarde seguríamos para Munique de trem. Tomamos um bom capuccino com bolo para nos esquentarmos. Sim, viajamos molhados ! Não tinha como trocar de roupa. Apenas trocamos os sapatos e as meias.

Pegamos o trem para Munique na Berlin Hauptbahnhof, ou estação central de Berlim. Lugar impressionante! A estação tem 5 andares! Com plataformas para trens urbanos, metrô e trens para outras cidades. 

Viajamos de ICE,Inter City Express, um trem de alta velocidade. A viagem levou 6 horas. Eu adorei o trem. Fazia muito tempo que não viaja de trem e foi a primeira vez que entrei em um trem assim tão moderno. Adorei! Foi uma viagem muito boa. Fiz um pequeno tour pelo trem para ver o vagão restaurante e o banheiro. Ah,curiosidade, compramos nossa passagem aqui no Brasil mesmo. Via internet! Tudo muito prático!

Nesta foto tem em destaque o display  interno do vagão. Neste display são disponibilizadas informações como a velocidade do trem, a hora local e os dados das próximas paradas.

Bom, assim termina a parte berlinense da viagem... amanhã: Munique!

 




[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL , Sudeste , SAO PAULO , Moema , Mulher , de 26 a 35 anos , Portuguese , Spanish , Música , Arte e cultura , Filmes, ler, Internet,videogame,Orkut,

 
Visitante número: